Natureza e espiritualidade, integração para um mundo melhor

Tempo de leitura: 4 minutos

Você acredita que fazemos parte de um Todo? E se eu te dissesse que este Todo está muito mais perto do que podemos imaginar? Ele está presente agora, onde você está, mas muitas pessoas estão vivendo como se ele fosse totalmente à parte de nós.

A visão integral sobre a natureza

Durante a nossa existência, a humanidade criou a ideia de separação. Carregamos a imagem que, em algum momento, fomos separamos de Deus, da Criação.

“17. Um conhecimento intenso [samprajzáta] surge a partir de: suposição [vitarka], avaliação [vicára], sensação de realidade [ánanda] e da percepção da própria individualidade [asmita] (como uma existência separada de todas as outras).– Os Yogasutras de Patanjali, Sutra 17

Este sentimento se estende também para a natureza. Especialmente na cultura ocidental, que hoje predomina em grande parte do mundo, existe um conceito onde nós somos independentes da natureza. Nós podemos ver diariamente muitas pessoas colocando plantas, animais, pedras, água, fogo, como coisas feitas para satisfazer as necessidades humanas, algo que foi feito para nos servir.

Por outro lado, cada vez mais, a ciência entende que o mundo é uma grande rede, que ela está interligada e conectada com todos os seres, e todos os lugares do planeta Terra. O físico Fritjof Capra, é um dos grandes nomes que defende a conexão desses sistemas. Essa rede é energética, mas também é material. Nela, cada Ser vivo exerce uma função primordial para o Todo, e qualquer perturbação faz com que todo o sistema sinta, e precise se adequar às novas condições. Essa rede é a natureza.

Ao contrário do que se pensava no início da era da ciência moderna, os fungos, bactérias, plantas, animais, possuem uma comunicação sofisticada e inteligente. No livro, A Vida Secreta das Árvores de Petter Wohlleben, podemos entender que essas se comunicam, através dos fungos em suas raízes ou através do ar pelo seu pólen, enviando nutrientes e também sinais de perigo. Elas possuem uma rede extensa e complexa, e quanto mais tempo existem, mais complexas são essas redes, carregando em seu corpo a história de centenas ou milhares de anos do Planeta Terra.

A espiritualidade como ferramenta para nosso desenvolvimento

A espiritualidade é a reconexão com o Divino, nessa busca costumamos olhar para dentro. Ferramentas para o autoconhecimento são usadas com a intenção de elevar o Eu. O objetivo frequentemente é a Reintegração, sessar o sentimento de que há algo faltando, que há algum lugar para chegar.

É comum vermos nos guias espirituais, a explicação de que tudo é conectado, e que existe somente o aqui e o agora. Não existe coincidência, se não, somente o resultado de uma ação pessoal, que servirá para que alguma lição seja aprendida, o carma, por exemplo, fala exatamente sobre isso. Portanto, os fatos cotidianos são perfeitamente orquestrados por essa rede energética interligada.

Na espiritualidade também é entendido que somos todos Um, que não há diferença entre as pessoas, são todas feitas da mesma matéria. Para evoluirmos como sociedade, ter um mundo mais harmônico, devemos ver com compaixão, amor e respeito, todos os nossos irmãos. O outro nada mais é do que uma manifestação do Divino que há dentro de cada um, e como compartilhamos a mesma essência, o outro é uma manifestação de nós mesmos.

A união – Conexão entre a natureza e espiritualidade

A crença da separação, não apenas nos faz sentir afastados da nossa Essência, mas é um dos grandes problemas da era moderna. O egocentrismo, que se sobrepõe a tudo e a todos, é o sentimento que gera tanta destruição na natureza, seja através das guerras que causamos contra nossa própria espécie, seja através do desmatamento, poluição, ou extinção de outros animais. No fundo, uma autodestruição, onde matamos tudo aquilo que nos mantêm vivos.

Por outro lado, temos em nossa cultura ancestral, um respeito por tudo o que nos cerca. Na Índia, temos diferentes Deuses que representam forças da natureza, e nos povos originários da América e África, encontramos o culto ao Sol, Lua, Trovão, entre muitos outros. A religiosidade antiga, traz um profundo respeito e cuidado com o mundo que nos cerca, entendendo a integração que existe no mundo.

A rede de conexão não é apenas na natureza, ou na espiritualidade, mas integra as duas partes. Quando nos damos conta de que cada ser vivo exerce uma função essencial, que todos são compostos da mesma matéria, podemos entender que não apenas outras pessoas são uma faceta do Divino, mas sim tudo aquilo que está presente no mundo. Tudo o que há aqui é a pura manifestação da nossa essência, e está em um processo de evolução.

À medida que crescemos espiritualmente e ecologicamente, saímos do egocentrismo, e podemos partir para a mentalidade de que todos são extremamente necessários, interdependentes, e possuem o mesmo grau de importância para que tudo funcione em harmonia. O olhar ecológico espiritual traz a compreensão de que Todos estão a serviço de Todos, compondo está rede interligada em todos os graus, energéticos e materiais.

As práticas de autoconhecimento, o yoga, meditação, breath working, entre outros, nos ajudam a sair da necessidade de controle, podem também nos fazer enxergar a conexão com o meio ambiente de outra maneira. A espiritualidade é o canal para aumentarmos a nossa compreensão, e vivermos integrados no aqui e agora. Complementando este aspecto mais sútil, olhar a natureza como manifestação Divina, traz o reconhecimento de que o mundo é um presente dado para exercitar a Paz, o Servir e a Unidade.

A conexão entre a natureza e o meio ambiente, pode ser a resposta que procuramos para um mundo mais harmônico. Os ciclos internos e externos são compreendidos como parte do processo natural da vida. Esta visão nos faz sair da posição de controle, onde buscamos apenas o prazer individual a qualquer preço, e nos faz entrar no caminho da Integração, com respeito, paciência, e sabendo qual é o necessário para viver.

Compartilhe
Apaixonada por questões sociais e ambientais. Graduada em psicologia e pós-graduada em Negócios da Moda, direcionei minhas formações para a sustentabilidade. Em 2018, sai da cidade e fui para estrada, iniciando o Por Um Recomeço, projeto que aborda sobre hábitos para uma vida mais sustentável e integrada.
Post criado 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.